Cerca de 100 mil painéis fotovoltaicos vão evitar a emissão de aproximadamente 30 mil toneladas de CO2 por ano

Já foi lançado pela EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva, o concurso para o fornecimento, instalação e licenciamento de quatro Unidades de Produção para Autoconsumo (UPAC).  Este será o maior projeto fotovoltaico flutuante da Europa, tendo como preço base do concurso 45 milhões de euros. 

A energia será produzida pelos painéis fotovoltaicos instalados sobre estruturas flutuantes. As centrais ocuparão uma área com cerca de 42 hectares sobre a água, estimando-se que sejam necessários cerca de 100 mil painéis fotovoltaicos, que vão evitar  a emissão de aproximadamente 30 mil toneladas de CO2 por ano. 

“A transição energética e a descarbonização da economia são prioridades para o país e assumem-se como determinantes para a sustentabilidade do projeto Alqueva, uma vez que estamos perante a principal fonte de custos variáveis na distribuição de água”, referiu em comunicado a Ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes.

O Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva tem já instaladas e em funcionamento nove centrais fotovoltaicas, incluindo duas flutuantes.

– –
Fonte:
https://www.portugal.gov.pt/pt/gc23/comunicacao/noticia?i=alqueva-vai-ter-o-maior-projeto-fotovoltaico-flutuante-da-europa

Consultar a fonte