Reconectar, unir e superar.

Reconectar, unir e superar.

dfgsdgfhgdfh

dfgsdgfhgdfh, fgjsfgj

dfgsdgfhgdfh

dfgdfjj, dfghdrggrg

dfgsdgfhgdfh

457658fgjfgj, fgjnhgkhll

dfgsdgfhgdfh

dty5ygfhfgh, fgjhdj gfjj

dfgsdgfhgdfh

Your Content Goes Here, Your Content Goes Here
Concelho de Alpiarça2021-03-26T19:29:12+00:00

As notícias do concelho de Alpiarça

Carregar Mais

Informação para investidores

A AI do presente Plano Estratégico de Valorização Turística integra-se na região turística da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, correspondente à NUTS II. Especificamente o estudo visa um dos Municípios da área administrativa da Comunidade Intermunicipal da Lezíria e Vale do Tejo (coincidente com a área geográfica da Lezíria do Tejo -NUTSIII-), concretamente, Alpiarça.

A cerca de 90Kms de Lisboa, com 95,36 km2, o município de Alpiarça (distrito de Santarém), atualmente com cerca de 7.249 habitantes (2016), procura conciliar o desenvolvimento com a preservação do património natural, enfrentando os desafios inerentes à crescente redução populacional.

As características socioeconómicas de Alpiarça assentam numa atividade económica
eminentemente agrícola e com baixos níveis escolaridade (de referir ainda que cerca de 15% da população é analfabeta, acordo com os dados dos CENSOS de 2011). Esta realidade tem condicionado fortemente o desenvolvimento do município, nomeadamente ao nível do tecido
empresarial e captação de investimento, realidade expressa num elevada área de desocupada.

A falta de mão-de-obra qualificada têm condicionado o desenvolvimento da própria atividade agrícola, cada vez mais assente em meios mecanizados. Por outro lado, a mão-de-obra qualificada é vital para o desenvolvimento de estruturas de gestão e comercialização do próprio produto agrícola.

Quer investir no concelho de Alpiarça, estamos aqui para ajudar-lo.

Conheça e descobre o concelho de Alpiarça

Alpiarça é um concelho ribatejano que ocupa um território marcado pela remota presença humana desde o Paleolítico Inferior.

Terra profundamente ligada ao trabalho dos campos e à produção agrícola de qualidade – vinhos, melão, melancia, tomate, milho, etc. –, Alpiarça tem vindo a diversificar as suas actividades económicas, com destaque para uma oferta turística, cultural e de lazer que se assume como importante factor de atractividade.

Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça é o ex-libris do concelho. Antiga residência do dirigente político republicano José Relvas (que legou todo o seu património ao município), encerra um dos mais importantes e valiosos conjuntos de colecções de pintura, escultura, porcelanas e tapeçarias do país.

A zona envolvente à Albufeira dos Patudos congrega uma série de locais de interesse turístico. Aí se situam as estações arqueológicas, o Parque de Campismo, a Reserva Natural do Cavalo do Sorraia, o Paul da Gouxao Complexo das Piscinas Municipais e diversos equipamentos desportivos e de lazer. O plano de água da albufeira é um local ideal para a pesca e palco de regulares provas de triatlo e canoagem.

A praia e a aldeia avieira do Patacão constituem um privilegiado ponto de contacto com o rio Tejo, num local que conjuga a memória histórica com um aprazível ambiente, onde a água, a areia e a frescura dos salgueiros permitem uma tranquila proximidade com a natureza.

A mostra e comercialização dos produtos tradicionais e da cultura popular, de braço dado com a diversão, estão anualmente presentes na Alpiagra – Feira Arícola e Comercial de Alpiarça e no Festival do Melão.

É esta combinação de natureza, cultura, desporto, gastronomia e vinhos de qualidade – reforçada pela autenticidade das suas gentes – que tornará memorável uma visita a Alpiarça.

Fonte: CM Alpiarça

Como ser Associado

Go to Top