São mais 19 mil bolseiros pagos do que no mesmo mês do ano passado, o que representa um aumento de 154% 


32.232 estudantes do ensino superior receberam bolsa de estudo em setembro, mais de um terço dos alunos que se espera que venham a beneficiar deste apoio durante o ano letivo 2023/2024. 

No ano letivo passado, por esta altura apenas 12.716 alunos estavam a receber bolsa de estudo. A diferença é ainda maior face aos anos letivos 2021/2022 e 2020/2021, quando o número de bolsas pagas no fim de setembro era, respetivamente, de 4751 e 437. 

Desde o início da legislatura, o Governo já implementou diversas medidas de reforço de apoios sociais. Para além do alargamento do universo de estudantes bolseiros e do aumento dos montantes das respetivas bolsas e complementos, um dos eixos centrais das alterações foi a aceleração do processo de decisão de modo a dar mais cedo garantias aos estudantes que têm condições financeiras adequadas para frequentar o ensino superior.

Este ano, a bolsa de estudo foi atribuída automaticamente a todos os estudantes que beneficiam de abono de família até ao 3.º escalão (o ano passado a atribuição foi feita apenas aos beneficiários do 1.º), e as decisões sobre bolsas de estudo foram antecipadas para a fase de colocação, tendo sido notificadas no mesmo dia da divulgação dos resultados da colocação. 

A evolução do número de bolseiros deriva da aceleração do processo de análise, mas também da evolução do limiar de elegibilidade de 9.484, 27 € de rendimento per capita anuais para 11.049,89 € (correspondente a 23 IAS). Esta foi a segunda vez consecutiva que o limiar de elegibilidade subiu, o que conduziu a um acréscimo de bolsas de estudo e de requerimentos.

O prazo para as candidaturas a bolsas de estudo terminou no dia 30 de setembro. No entanto, pode ainda candidatar-se:

  • Se a inscrição ocorreu depois de 30 de setembro, nos 20 dias úteis seguintes;
  • Nos 20 dias úteis que se seguirem à emissão de comprovativo de início de estágio por parte da entidade que o faculta, no caso de licenciados ou mestres que estejam a realizar estágio profissional.

Fora destes prazos, pode ainda submeter a candidatura até 31 de maio de 2024, sendo que, nesse caso, o valor da bolsa de estudo a atribuir é proporcional ao valor calculado para um ano, em função da data do requerimento.

– –
Fonte:
https://www.portugal.gov.pt/pt/gc23/comunicacao/noticia?i=mais-de-32-mil-bolseiros-receberam-bolsa-de-estudo-em-setembro

Consultar a fonte