Portugal é um dos grandes produtores de bagaço de azeitona, produto que é encarado normalmente como sendo prejudicial para o Ambiente, mas um projeto no Norte do país está a descobrir grandes benefícios neste aproveitamento, com apoio de fundos europeus.

O projeto ‘OliveBIOextract’ faz o aproveitamento sustentável do bagaço de azeitona numa cadeia de valorização integrada utilizando processos inovadores, com apoio do Programa NORTE 2020.

Esse processo passa por diversas fases, sendo as mais importantes: a otimização da metodologia de extração, de forma a evitar os elevados custos associados à secagem do bagaço de azeitona e permitir a sua utilização diretamente do lagar, a conversão de um bio-resíduo com elevada toxicidade ambiental em ingredientes bioativos de elevado valor económico e a redução da fitotoxicidade do bagaço de azeitona através do processo de extração, o que abrirá novas vias de exploração para este bio-resíduo.

Com estes objetivos, o projeto ‘OliveBIOextract’ pretende obter um extrato com propriedades bioativas multifuncionais a partir do bagaço de azeitona, usar os extratos como ingredientes para o desenvolvimento cosmecêutico (saúde da pele), formulações nutracêuticas (nutrientes nos alimentos) e outras aplicações de base biológica e desenvolver um equipamento piloto com metodologias de extração otimizadas que trará uma vantagem competitiva na melhoria de rendimentos financeiros e baixar assim o custo de produção.

Saiba mais sobre o projeto.

Fonte: MoreColab

– –
Fonte:


Consultar a fonte