Com apoio de Fundos da União Europeia, o primeiro ‘ferryboat’ elétrico construído em Portugal foi hoje apresentado no Seixal.

O projeto é cofinanciado pelo PO SEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, através do Fundo de Coesão no valor de 2.168.321,53 euros.

O novo ‘ferry’ que deverá estar a operar em Aveiro “no final do verão” de 2022, vai assegurar a travessia entre São Jacinto (Aveiro) e o forte da Barra (Ílhavo), e vai substituir o atual ‘ferry’ a combustível fóssil que opera entre as duas margens do canal de navegação, na ria de Aveiro.

“O novo ‘ferryboat’ 100% elétrico é a primeira embarcação com esta característica a ser desenvolvida inteiramente em Portugal, por marcas nacionais, e para servir uma região portuguesa”, destacou o grupo ETE, a quem foi adjudicada a conceção e construção.

Segundo o consórcio responsável pela construção, a embarcação terá “zero emissões de CO2 e permitirá a redução da emissão de 300 toneladas de CO2 libertadas pelo atual modelo, reduzindo igualmente em cerca de 30% o consumo energético”.

“Aos baixos níveis de ruído e ao conforto para os passageiros introduzidos por esta embarcação alia-se ainda a capacidade reforçada para o transporte de viaturas (30%) e de passageiros (90%)”, salienta.

O ‘ferryboat’ representa um investimento da Câmara Municipal de Aveiro de 7.326.490,13 euros, e foi adjudicado ao agrupamento de empresas Navaltagus e Navalrocha (Grupo ETE), com um prazo de 18 meses para a sua conceção e construção.

Fonte: POSEUR/C.M.Aveiro

+ Associado

Subscreva a nossa newsletter, para estar sempre informado das novidades empresariais que necessita.

Clica aqui!

Leave A Comment